Um novo tipo de terapia contra o câncer que "desativa o freio" do sistema imunológico humano e é considerada uma nova esperança para a cura da doença acaba de ser premiada com o Nobel de Medicina. Esse é o objeto de pesquisa dos imunologistas James P. Allison, dos Estados Unidos, e Tasuku Honjo, do Japão, que foram anunciados nesta segunda-feira como os vencedores do Nobel.

A Assembleia Nobel do Instituto Karolinska de Estocolmo, na Suécia, disse que as terapias pela inibição da regulação imune negativa são "um marco" na luta contra o câncer.

As descobertas "transcendentais" feitas por ambos os cientistas "estabeleceram um princípio completamente novo" no campo da oncologia e permitem "aproveitar a habilidade do sistema imunológico para atacar as células cancerígenas", disse a academia em um comunicado.

A imunoterapia, que mira mais especificamente nas células cancerígenas, é considerada uma nova fronteira nos tratamentos contra o câncer. No entanto, ela funciona em aproximadamente 15 a 20% dos pacientes. Os cientistas ainda não sabem exatamente quem vai se beneficiar e o porquê.

Desativando o 'freio' do sistema imunológico

Tanto Allison quanto Honjo estudaram proteínas que impedem que as principais células de defesa do corpo, as células T, ataquem as células cancerígenas.

Quando o sistema imunológico detecta a presença de ameaças no organismo, como vírus e bactérias, estas células se agarram às substâncias exógenas, o que estimula uma resposta imunológica de larga escala.

Diversas proteínas mensageiras também estão envolvidas nesse processo. Algumas potencializam a resposta do sistema imunológico e outras servem como freios, prevenindo uma resposta exagerada.

No caso do câncer, o sistema de defesa do corpo nem sempre consegue identificar os tumores e atacá-los. É neste ponto que os trabalhos dos dois pesquisadores provaram ser revolucionários.

Allison, que tem 70 anos e é professor na Universidade do Texas, estudou no início dos anos 1990 a proteína CTLA-4, que funciona como uma espécie de freio do linfócito T.

Honjo, de 76 anos e professor na Universidade de Kyoto, descobriu em 1992 outra proteína na superfície dos linfócitos T: a PD-1, que também freia as células imunológicas, mas com outro mecanismo.

Desde então, ambos passaram a desenvolver medicamentos que possam inibir a atividade dessas proteínas, estimulando o sistema imunológico a atacar tumores.

As terapias baseadas em suas pesquisas foram "impressionantemente eficientes" e tiveram sucesso no tratamento de pacientes com diferentes tipos de câncer, segundo a Assembleia do Nobel.

Desde então, a CTLA-4 foi usada no tratamento do melanoma (câncer de pele) avançado, enquanto a PD-1 tem sido utilizada contra tumores de pulmão, renais, linfoma e melanoma. Novos estudos indicam que se ambas as terapias forem combinadas, o tratamento pode ser, inclusive, mais eficiente.

As terapias também produzem efeitos colaterais, como reações autoimunes do corpo. Os pesquisadores agora buscam 

maneiras de reduzir estes efeitos.

Fonte: BBC Brasil


Pai obriga filha andar 8 km até a escola após ela praticar bullying

Estudante foi expulsa do ônibus escolar e pai teria que levá-la para a aula. Vídeo que mostra a punição já teve mais de 63 mil comentários e

Conheça 10 formas de colaborar com o combate ao aquecimento global

Não existe dúvida de que mudança climática é uma realidade, e estamos começando a ver exemplos, como as chuvas torrenciais no Brasil Os

Estudante de escola paga tem o dobro da chance de entrar na faculdade

Segundo a pesquisa, 79,2% dos estudantes que completam o ensino médio na rede privada ingressam no ensino superior. Na rede pública, esse

A epidemia de peste que quase dizimou a humanidade 5 mil anos atrás

Restos mortais de uma mulher de 20 anos que foi morta pela primeira grande pandemia. A peste bubônica - também conhecida como peste negra - é

No dia 15 de dezembro SAC de Teixeira vai atender exclusivamente

Teixeira de Freitas: O projeto Pequeno Cidadão, que facilita acesso de crianças de até 10 anos de idade para emissão de carteira de

Nasce primeiro bebê por transplante de útero de falecida

Detalhes do procedimento, realizado inteiramente no Hospital das Clínicas da USP, foram divulgados nesta terça (4) na revista médica The

Especialistas encontram falhas na nova Base Nacional Comum Curricular

Com a BNCC, estados terão que reelaborar currículos. Além disso, precisam garantir que alunos aprendam conteúdo básico e possam optar por mais

Caravelas e Polícia Militar assinam convênio para implantar ensino

Caravelas: A assinatura aconteceu nesta terça-feira, dia 04, firmando o convênio de cooperação técnica entre a Polícia Militar da Bahia

Estudantes usam guarda-chuva durante aula por causa de goteiras

Guaratinga: Alunos da escola municipal Renascer I, em Guaratinga, precisaram usar um guarda-chuva dentro da sala de aula para se proteger da grande

Proerd realiza formatura de 850 alunos da rede municipal de Teixeira

Teixeira de Freitas: Mais uma edição de sucesso. Cerca de 850 alunos das turmas de 5° ao 7° ano do ensino fundamental das Escolas Municipais

UAI Brasil
O teixeirão 2018
previcon
Connect Informática
Nossos Apoiadores: