Um novo tipo de terapia contra o câncer que "desativa o freio" do sistema imunológico humano e é considerada uma nova esperança para a cura da doença acaba de ser premiada com o Nobel de Medicina. Esse é o objeto de pesquisa dos imunologistas James P. Allison, dos Estados Unidos, e Tasuku Honjo, do Japão, que foram anunciados nesta segunda-feira como os vencedores do Nobel.

A Assembleia Nobel do Instituto Karolinska de Estocolmo, na Suécia, disse que as terapias pela inibição da regulação imune negativa são "um marco" na luta contra o câncer.

As descobertas "transcendentais" feitas por ambos os cientistas "estabeleceram um princípio completamente novo" no campo da oncologia e permitem "aproveitar a habilidade do sistema imunológico para atacar as células cancerígenas", disse a academia em um comunicado.

A imunoterapia, que mira mais especificamente nas células cancerígenas, é considerada uma nova fronteira nos tratamentos contra o câncer. No entanto, ela funciona em aproximadamente 15 a 20% dos pacientes. Os cientistas ainda não sabem exatamente quem vai se beneficiar e o porquê.

Desativando o 'freio' do sistema imunológico

Tanto Allison quanto Honjo estudaram proteínas que impedem que as principais células de defesa do corpo, as células T, ataquem as células cancerígenas.

Quando o sistema imunológico detecta a presença de ameaças no organismo, como vírus e bactérias, estas células se agarram às substâncias exógenas, o que estimula uma resposta imunológica de larga escala.

Diversas proteínas mensageiras também estão envolvidas nesse processo. Algumas potencializam a resposta do sistema imunológico e outras servem como freios, prevenindo uma resposta exagerada.

No caso do câncer, o sistema de defesa do corpo nem sempre consegue identificar os tumores e atacá-los. É neste ponto que os trabalhos dos dois pesquisadores provaram ser revolucionários.

Allison, que tem 70 anos e é professor na Universidade do Texas, estudou no início dos anos 1990 a proteína CTLA-4, que funciona como uma espécie de freio do linfócito T.

Honjo, de 76 anos e professor na Universidade de Kyoto, descobriu em 1992 outra proteína na superfície dos linfócitos T: a PD-1, que também freia as células imunológicas, mas com outro mecanismo.

Desde então, ambos passaram a desenvolver medicamentos que possam inibir a atividade dessas proteínas, estimulando o sistema imunológico a atacar tumores.

As terapias baseadas em suas pesquisas foram "impressionantemente eficientes" e tiveram sucesso no tratamento de pacientes com diferentes tipos de câncer, segundo a Assembleia do Nobel.

Desde então, a CTLA-4 foi usada no tratamento do melanoma (câncer de pele) avançado, enquanto a PD-1 tem sido utilizada contra tumores de pulmão, renais, linfoma e melanoma. Novos estudos indicam que se ambas as terapias forem combinadas, o tratamento pode ser, inclusive, mais eficiente.

As terapias também produzem efeitos colaterais, como reações autoimunes do corpo. Os pesquisadores agora buscam 

maneiras de reduzir estes efeitos.

Fonte: BBC Brasil


ProUni divulga nesta quarta resultado da segunda chamada

O resultado da segunda chamada do Programa Universidade para Todos (ProUni) será divulgado nesta quarta-feira, 20, na internet. Os

Projeto de brasileira ganha prêmio internacional de conservação

A bióloga Fernanda Abra desenvolveu um projeto para reduzir atropelamentos de animais A bióloga brasileira Fernanda Abra, de 32 anos,

Tartaruga gigante considerada extinta por 100 anos é redescoberta

A tartaruga gigante foi vista na ilha de Fernandina, em Galápagos Uma espécie de tartaruga gigante que se acreditava estar extinta há mais de

BNCC: Uma visão moderna sobre a Educação

Teixeira de Freitas: Novos caminhos para a educação se inicia com a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), ela traz novidades no jeito de ensinar

33 mulheres barrigas de aluguelforam forçadas a criar bebês

A gravidez de aluguel é proibida no Camboja e pode ser punida com até 20 anos de prisão Em junho de 2018, 33 mulheres grávidas foram presas e

Maior superlua: O fenômeno astronômico ocorre nesta terça

Posição do satélite em relação à Terra faz ele aparecer maior e mais brilhante no céu Nesta terça-feira, a Lua aparecerá no céu maior e

Bolsa de estudo é alternativa para os pais economizarem nas

Mais de 300 mil bolsas para educação básica estão disponíveis no Educa Mais Brasil Matricular o filho em uma escola dos sonhos está longe da

Vale a pena participar das olimpíadas de Português e de

Neste artigo mostraremos um pouco mais sobre as olimpíadas de conhecimento com maior participação dos estudantes brasileiros. Neste artigo

Os animais sentem amor?

Pesquisa sugere que seu animal de estimação realmente ama você, não necessariamente do jeito que você pensa Não há “absolutamente nenhuma

Inscrições para o Fies vão até esta quinta

Termina nesta quinta-feira, 14, o prazo de inscrição para o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Os candidatos devem acessar o site do Fies

UAI Brasil
O teixeirão 2018
Connect Informática
Nossos Apoiadores: