Corpo embalsamado tinha 30 desenhos religiosos

O secretário-geral do Conselho Supremo de Antiguidades egípcio, Mustafá el-Waziri, confirmou nesta quarta-feira (24) pistas sobre a identidade de uma "múmia tatuada", descoberta há quatro anos na cidade de Luxor. Os restos mortais, segundo pesquisadores, são de uma feiticeira que viveu entre 1300 e 1070 a.C. e morreu quando tinha entre 25 e 34 anos.

Decorado com 30 tatuagens, o corpo embalsamado foi descoberto por pesquisadores do Instituto Francês de Arqueologia Oriental, no sítio histórico de Deir El-Medina, no sul egípcio. A ausência de mãos, pernas, cabeça e pélvis no corpo dificultou o trabalho de identificação.

Os desenhos nas costas, colo, ombros e braços retratam flores de lótus, um babuíno sentado, símbolos mágicos de cura e proteção contra doenças e vários olhos de Horus, símbolos de proteção contra o mal. Os achados fizeram com que os pesquisadores acreditassem que o corpo fosse de uma sacerdotisa ou de algum tipo de feiticeira. A idade da mulher no momento de sua morte foi calculada com base nono crescimento da densidade óssea dos restos mortais.

Segundo os especialistas, a múmia representa o primeiro exemplo de realização de tatuagens com motivos religiosos no antigo Egito."De qualquer ângulo que se olhe essa mulher, você vê um par de olhos divinos que te olham", diz Anne Austin, bioarqueóloga e coordenadora da pesquisa, realizada pela universidade norte-americana de Stanford.

Até a descoberta desta semana, acreditava-se que as mulheres no Egito Antigo não pudessem exercer funções religiosas na sociedade da época. Após grande debate provocado pelo estudo, o Supremo Conselho de Antiguidades acabou reconhecendo que a múmia de Luxor realmente pertenceu a uma figura que teve papel de importância religiosa na história do Egito Antigo.

Fonte: UAI


Organize os grupos do WhatsApp e pare de se perder nas mensagens

Utilize os próprios recursos do aplicativo para destacar as conversas mais importantes e deixe para depois conteúdos menos relvantes Os grupos

O que são as misteriosas casas em miniatura... Gnomos?

Construções quase mágicas Ilha de Man ou Ilha do Homem é uma dependência da Coroa do Reino Unido. Ela é uma ilha conhecida por seu folclore

Plataformas digitais de livros infantis multiplicam-se no Brasil

Modelo de assinatura mensal com acesso a todo o acervo é semelhante ao da Netflix Se um país se faz com homens e livros, como afirmava Monteiro

Inep divulga gabaritos do Enem

Os resultados individuais do Enem serão divulgados no dia 18 de janeiro O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira

Alcobaça promoveu 1º Feira Cultural com interação entre as

Como parte da história. Assim se sentiu a grande maioria dos alunos da rede de ensino municipal de Alcobaça, durante a realização da 1ª Feira

Prefeito Temóteo anuncia passe livre estudantil a partir de janeiro

Teixeira de Freitas: Um anúncio esperado pelos estudantes foi feito pelo Prefeito Temóteo Alves de Brito na manhã desta terça-feira, dia 13 de

Bahia vai sediar Jogos Universitários Brasileiros em 2019

O campeonato dos Jogos Universitários Brasileiros 2019 (JUBs) terá a Bahia como Estado sede. O anúncio oficial foi feito durante a 66ª edição

Inep anula questão de matemática do Enem 2018

Segundo o instituto, a questão já teria sido aplicada no vestibular de 2013 da UFPR O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais

DNA de fósseis do Brasil desafia teorias da 'descoberta' da América

Parte dos fósseis estudados pelos pesquisadores foram encontrados no Brasil Todos os indígenas que vivem ou já viveram nas Américas descendem

Confira os vencedores do Prêmio Jabuti 2018

Cearense Mailson Furtado leva o prêmio de livro do ano com publicação independente e ilustrador mineiro Nelson Cruz conquista o terceiro

UAI Brasil
O teixeirão 2018
previcon
Connect Informática
Nossos Apoiadores: