Ilustração mostra descida da InSight, cujo pouso era considerado arriscado

A Nasa, a agência espacial americana, conseguiu fazer pousar com sucesso nesta segunda-feira um robô que investigará o interior de Marte em uma incursão inédita. Apesar do êxito, o desembarque da sonda InSight foi precedido por sete minutos dramáticos.

A confirmação do pouso veio pouco depois das 19h50 GMT (17h50 no horário de Brasília). O projeto de incursão nas profundezas do "planeta vermelho" torna-o o único a ser examinado desta maneira. O pouso, considerado arriscado, deixou a equipe da agência ansiosa ao longo dos sete minutos em que a máquina transmitia informações sobre sua descida. Mas, quando ficou evidente de que a InSight estava segura, o controle da missão da Nasa na Califórnia explodiu de alegria.

A sonda desembarcou em uma planície conhecida como Elysium Planitia, perto do equador marciano.

Engenheiros aguardam agora um relatório do estado do robô e as primeiras fotos capturadas por ele. Essas informações devem chegar à Terra nas próximas horas.

O que aconteceu no pouso?

Com o histórico de tentativas anteriores de pouso em Marte, a descida da InSight - a primeira tentativa desde 2012 - foi tensa.

A InSight adentrou a atmosfera de Marte mais rápido que uma bala de alta velocidade e usou uma combinação de escudo térmico, paraquedas e foguetes para fazer uma aterrisagem suave.Agora, um ponto-chave para a sobrevivência da InSight nas condições severas da superfície de Marte são seus painéis solares.

O robô deve começar a gerar energia para operar seus sistemas e aquecer equipamentos em meio às temperaturas abaixo de zero que persistem planeta. Somente quando essas demandas imediatas forem solucionadas, a Nasa poderá começar a pensar sobre o aprofundamento da missão.

O que há de diferente nessa missão?

Robô é configurado não só para enfrentar desafios no pouso em Marte mas também para sobreviver em suas gélidas temperaturas.Esta será a primeira sonda a dedicar-se à compreensão sobre o interior de Marte.

Os cientistas querem saber como são as profundezas do planeta - do seu núcleo à crosta. A InSight tem três planos principais para atingir esse objetivo.

O primeiro envolve um pacote de sismógrafos franco-britânicos que buscarão ouvir "Marsquakes" (em tradução livre, uma analogia ao nome dos terremotos em inglês, "Earthquakes"; ou seja, indica tremores localizados em Marte). Essas vibrações revelarão onde estão as camadas rochosas e de que são feitas.

Em outra frente, uma "toupeira" alemã escavará até 5 metros no solo para medir a temperatura do planeta. Isso dará uma ideia do quanto Marte ainda é ativo.

E um terceiro experimento usará transmissões de rádio para determinar com muita precisão como o planeta está oscilando em seu eixo. A cientista adjunta do projeto, Suzanne Smrekar, usa uma analogia: "Se você pegar um ovo cru e um ovo cozido e girá-los, eles balançam diferentemente por causa da distribuição de líquido no interior. E hoje nós realmente não sabemos se o núcleo de Marte é líquido ou sólido, e quão grande é esse núcleo. A InSight nos dará essa informação."

Por que precisamos saber disso?

Os cientistas entendem muito bem como o interior da Terra está estruturado e têm alguns bons modelos para descrever o início dessa formação no nascimento do Sistema Solar, há mais de 4,5 bilhões de anos. Investigações sobre Marte poderão dar aos pesquisadores uma perspectiva diferente sobre como o planeta rochoso pode ter se estruturado e evoluído ao longo do tempo.

"Os pequenos detalhes sobre como os planetas evoluem são o que pensamos fazer a diferença entre um lugar como a Terra, onde você pode sair de férias e se bronzear, e um lugar como Vênus, em que você será queimado em uma questão de segundos. Ou um lugar como Marte, em que você congelaria", explica o cientista-chefe da InSight, Bruce Banerdt.

Fonte: BBC News


Educação por excelência: Venha para o "CEO Aqui é O lugar" em

Teixeira de Freitas: A instituição educativa CEO Educacional traz para Teixeira Modernidade e Evolução Educacional. O Jornalismo do Liberdade

SAC Teixeira tira RG de crianças de 0 a 10 anos em ambiente lúdico

Teixeira de Freitas: Aconteceu neste sábado, 15 de dezembro, o Projeto Pequeno Cidadão, que facilita acesso de crianças de até 10 anos de

Por que estamos vivendo no ‘planeta das galinhas’, segundo

Pesquisadores dizem que a galinha pode ser um símbolo do antropoceno Um estudo realizado a partir de ossos de galinha descobertos em sítios

Caverna “imensa” nunca vista antes é encontrada no Canadá

A caverna foi descoberta por acidente por funcionários de um parque Uma equipe que trabalha para o Ministério de Recursos Nacionais  do

MEC reconhece mais 7 cursos a distância

Portaria foi publicada nesta quarta (12) no Diário Oficial da União. Serão quase 10 mil vagas. O Ministério da Educação (MEC) reconheceu a

MEC divulga base comum para reformar a formação de professores

Antes de entrar em vigor, documento tem que ser analisado e aprovado no Conselho Nacional de Educação; ao G1, relator da base afirmou que o

A última ‘chuva’ de estrelas cadentes de 2018 será nesta sexta

Auge das geminídeas acontece todos os anos no mês de dezembro É a última chuva de "estrelas cadentes" do ano e será visível em praticamente

WhatsApp: Os celulares em que o app deixará de funcionar em 2019

O WhatsApp atualizou sua lista de celulares incompatíveis com o aplicativo O WhatsApp, o aplicativo de mensagens mais usado no mundo, é

Pai obriga filha andar 8 km até a escola após ela praticar bullying

Estudante foi expulsa do ônibus escolar e pai teria que levá-la para a aula. Vídeo que mostra a punição já teve mais de 63 mil comentários e

Conheça 10 formas de colaborar com o combate ao aquecimento global

Não existe dúvida de que mudança climática é uma realidade, e estamos começando a ver exemplos, como as chuvas torrenciais no Brasil Os

UAI Brasil
O teixeirão 2018
previcon
Connect Informática
Nossos Apoiadores: