Novo estudo diz a mudança climática afeta a cevada, ingrediente essencial da cerveja

A cevada é um ingrediente chave na cerveja. No entanto, as mudanças climáticas afetam a produção do cereal, logo, prejudicam também a produção da bebida alcoólica mais popular do mundo.

Um estudo publicado nesta semana no jornal Nature Plants conduzido por pesquisadores dos Estados Unidos, China e Grã-Bretanha, afirma que o aumento das temperaturas, secas mais longas e eventos climáticos extremos poderiam prejudicar a cevada o suficiente para ver reduções significativas nos rendimentos das colheitas e aumentos nos preços.

Os pesquisadores se inspiraram para examinar a cerveja mais de perto depois que o assunto surgiu em um bar. Muitas colheitas básicas foram estudadas dentro do contexto das previsões da mudança climática, incluindo produtos como o vinho, mas a cerveja nunca havia passado por uma análise minuciosa.

O estudo diz que, globalmente, esse clima extremo reduziria a produção de cevada entre 3% e 17%. Alguns países se saíram melhor que os outros: áreas tropicais como América Central e do Sul, mesmo atingidas pelos problemas do clima, manteriam a produtividade por estarem em áreas temperadas. Na pior das hipóteses, a oferta reduzida de cevada em todo o mundo resultaria em uma queda de 16% no consumo global de cerveja nos anos de eventos extremos.

De acordo com a pesquisa, um dos países mais afetados será a Irlanda, onde os preços da cerveja poderiam aumentar entre 43% e 338% até 2099.

Um dos autores do estudo, Dr. Dabo Guan, da Universidade de Tsinghua, em Pequim, e da Universidade de East Anglia, de Norwicho, disse aoNew York Times que relatório foi dirigido aos países mais ricos do mundo, para sugerir que a mudança climática atingirá todos, não apenas os pobres, que poderiam sofrer escassez de comida. “Vamos sofrer menos, mas ainda vamos sofrer. A mudança climática pode não afetar ‘nosso pão’”, ele disse, “mas afetará nossa cerveja”.

Fonte: Go Outside


BNCC: Uma visão moderna sobre a Educação

Teixeira de Freitas: Novos caminhos para a educação se inicia com a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), ela traz novidades no jeito de ensinar

33 mulheres barrigas de aluguelforam forçadas a criar bebês

A gravidez de aluguel é proibida no Camboja e pode ser punida com até 20 anos de prisão Em junho de 2018, 33 mulheres grávidas foram presas e

Maior superlua: O fenômeno astronômico ocorre nesta terça

Posição do satélite em relação à Terra faz ele aparecer maior e mais brilhante no céu Nesta terça-feira, a Lua aparecerá no céu maior e

Bolsa de estudo é alternativa para os pais economizarem nas

Mais de 300 mil bolsas para educação básica estão disponíveis no Educa Mais Brasil Matricular o filho em uma escola dos sonhos está longe da

Vale a pena participar das olimpíadas de Português e de

Neste artigo mostraremos um pouco mais sobre as olimpíadas de conhecimento com maior participação dos estudantes brasileiros. Neste artigo

Os animais sentem amor?

Pesquisa sugere que seu animal de estimação realmente ama você, não necessariamente do jeito que você pensa Não há “absolutamente nenhuma

Inscrições para o Fies vão até esta quinta

Termina nesta quinta-feira, 14, o prazo de inscrição para o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Os candidatos devem acessar o site do Fies

Pela 1ª vez em mais de 100 anos, leopardo negro é fotografado

Biólogos do Zoológico de San Diego filmaram o raro leopardo negro, também chamado de pantera negra, no Quênia Desde 1909 ninguém conseguia

45% dos estudantes não conseguem compreender textos, diz governo

Governo de São Paulo divulgou nesta terça-feira (12) os dados do Saresp 2018 com o desempenho de alunos da rede pública em português e

Universidades públicas não serão privatizadas, diz ministro

Ricardo Vélez afirmou que as instituições são "patrimônio da nação" e serão "geridas com total transparência" O ministro da Educação,

UAI Brasil
O teixeirão 2018
Connect Informática
Nossos Apoiadores: