Governo pretende leiloar em 2018 as ferrovias Norte-Sul e Ferrogrão. Representantes do setor acreditam que investidores vão preferir aguardar resultado das eleições.

O governo pretende fazer, em 2018, pelo menos dois leilões de ferrovias: o da Norte-Sul, entre Tocantins e São Paulo; e o da Ferrogrão, entre Mato Grosso e Pará.

Apesar das demonstrações de interesse do mercado nos dois trechos, com ênfase para a Norte-Sul. Analistas acreditam que o plano do governo deverá ser adiado devido às eleições.

Fernando Marcondes, sócio da L.O. Baptista-SVMFA, escritório de advocacia especializado em consultoria jurídica na área empresarial e de infraestrutura, acredita que os leilões têm grandes chances de serem bem sucedidos, mas só devem ocorrer após a definição eleitoral.

"A noção geral é que 2018 será um ano complicado para a infraestrutura justamente por causa da eleição. Não temos nem um quadro claro com relação aos candidatos", afirmou.

Ele destacou que os investimentos envolvidos em projetos de ferrovias são muito altos, o que dificulta o comprometimento dos investidores num ambiente de incertezas gerado pelas eleições.

O diretor-executivo da Confederação Nacional do Transporte (CNT), Bruno Batista, também avalia que os leilões de ferrovias só devem ocorrer em 2019 por causa do momento de incerteza política.

Segundo ele, porém, as expectativas de as concessões avançarem são positivas porque há poucas oportunidades de investimento em ferrovias em outros países.

"O Brasil é um dos poucos países que têm grandes projetos para serem concedidos. No resto do mundo não há muito mais o que expandir. A Europa já está toda integrada, e a China investiu muito nos últimos 15 anos", disse.

Prioridade

O ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Moreira Franco, responsável pelo Programa de Parceria de Investimentos (PPI), afirmou em dezembro que as ferrovias serão a prioridade do governo na área de transporte em 2018.

"Precisamos nos dedicar obcecadamente à questão ferroviária. O Brasil não pode continuar com a extensão ferroviária que tem. O dano para o agronegócio é altíssimo", afirmou o ministro na ocasião.

Além da Norte-Sul e da Ferrogrão, o governo também planeja a concessão da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol). No caso desta última, porém, os estudos ainda não foram concluídos, e o governo ainda não abriu consulta pública.

Ex-presidente da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e consultor da RZD, empresa ferroviária da Rússia, Bernardo Figueiredo avalia que há muito interesse do mercado na Norte-Sul.

Segundo ele, por ser um projeto mais maduro, com a ferrovia já construída, há grandes expectativas de que o leilão seja feito já em 2018.

"A Ferrogrão é um pouco mais complicada. É um projeto com investimento muito alto, com risco muito grande", disse. Ao contrário da Norte-Sul, a Ferrogrão terá que ser totalmente construída pelo investidor.

O advogado Leonardo Coelho, autor do livro 'Regulação das Ferrovias', também avalia como positivo o cenário para concessões ferroviárias.

Mas, avaliou, o sucesso vai depender muito da entrada de grupos internacionais, já que as empresas brasileiras que controlam ferrovias no Brasil atualmente estão mais atentas à possibilidade de prorrogação das concessões em troca de investimentos.

Fonte: G1


Juízes fazem dossiê para rebater Bolsonaro e blindar a Justiça do

Bolsonaro acenou com a possibilidade de acabar com a Justiça do Trabalho A Associação Juízes para a Democracia (AJD), entidade não

Seis pontos mal explicados no decreto pró-armas de Bolsonaro

Afrouxamento nos requisitos para registro abre espaço para arsenal ilimitado, corrupção policial e explosão na taxa de acidentes domésticos O

ACM Neto defende que Maia continue a negociar com PT

Apesar da resistência dos petistas ao nome de Rodrigo Maia (DEM) à presidência da Câmara dos Deputados, o presidente nacional do DEM, o

Detran divulga lista de motoristas que podem perder CNH; confira

Bahia; Foi divulgada a lista dos motoristas que podem perder a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) na Bahia. Segundo Departamento de

A NICA DA LIBERDADE 199

Ramiro Guedes VERDADE INDIZÍVEL “A tristeza é a primeira que desfalece. A solidão é a segunda que desmaia. A beleza é a terceira que

MBL apresenta representação criminal contra Gleisi Hoffmann na PGR

Após a presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, comparecer à posse do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, o Movimento Brasil Livre (MBL)

Plano para demarcações indígenas pode parar na Justiça

Nas primeiras horas de governo, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) editou uma medida provisória e um decreto que esvaziam as principais atribuições

Ministra Damares se envolve em nova polêmica: a teoria da evolução

Segundo ministério, declaração foi dada em contexto teológico, sem relação com gestão pública. Damares já disse que meninos vestem azul e

Governo Bolsonaro confirma saída de pacto de migração da ONU

Em telegrama emitido nesta terça-feira, o Ministério das Relações Exteriores pediu a diplomatas brasileiros que comuniquem à ONU que o Brasil

'Não se deve misturar ciência com religião', diz ministro Marcos

Ele rebateu fala da ministra Damares sobre Teoria da Evolução O ministro de Ciência e Tecnologia Marcos Pontes rebateu, nesta quinta-feira,

UAI Brasil
O teixeirão 2018
Connect Informática
Nossos Apoiadores: