Dos 55 deputados federais alvo de inquéritos e ações penais na Operação Lava Jato, 50 (o equivalente a 91% do total) vão disputar as eleições deste ano, de acordo com levantamento feito pelo jornal O Estado de S. Paulo. A maior parte dos parlamentares (42) disse que disputará a reeleição; quatro pretendem concorrer a uma vaga no Senado; dois a governos estaduais; um ao Legislativo estadual e um à Presidência da República.

Três deputados não responderam ou estão indecisos, enquanto apenas dois disseram que não vão ser candidatos. Se eleitos para o Congresso, eles mantêm foro privilegiado para serem investigados e julgados em casos que tramitam no Supremo Tribunal Federal. Com o novo entendimento firmado pelo STF, no entanto, o foro para parlamentares federais só vale para crimes praticados no mandato e em função do exercício do cargo. Crimes comuns ocorridos antes de assumirem seus cargos ou sem ligação com os mandatos podem ser julgados por tribunais de primeira instância. 

Nesta terça-feira (15) o STF julgará o primeiro político com foro na Corte no âmbito da Lava Jato, quase dois anos após aceitar a denúncia da Procuradoria-Geral da República. Será o caso do deputado Nelson Meurer (PP-PR), réu por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Ele é um dos que responderam que não pretendem concorrer neste ano. Para o doutor em Ciência Política pela Universidade de Brasília (UnB) Leonardo Barreto, a mudança no entendimento do STF a respeito do foro traz mais celeridade no julgamento de crimes de corrupção.

Ele citou o mensalão, que levou cinco anos para começar a ser julgado. "Antes dessa decisão do STF, o foro era entendido como uma coisa boa para todo mundo. O Supremo não tinha capacidade para julgar, isso dava uma sensação de segurança (aos investigados) muito boa", afirmou Barreto. Desde a mudança de entendimento do STF, no início deste mês, ao menos 68 casos envolvendo deputados e senadores já foram enviados pela Corte para outras instâncias da Justiça. 

O líder do PSDB na Câmara, Nilson Leitão (MT), criticou o que chamou de "indústria das denúncias" e disse que a sigla não antecipa condenações sobre parlamentares investigados do partido. "Independentemente da Lava Jato, cada caso é um caso. O PSDB, com casos gritantes, sem sombra de dúvidas, tomará atitudes." Questionado sobre pré-candidatos petistas investigados na operação, o líder do partido na Câmara, deputado Paulo Pimenta (RS), afirmou que "só em um Estado policial, investigado é tratado como culpado". Para ele, a Lava Jato é "uma manipulação conduzida de forma seletiva em esquemas suspeitos de toda ordem".

Fonte: Bahianoticias


Haddad recebe maior parte dos eleitores de Alckmin em eventual 2º

Petista também herda a maioria dos votos de Marina e Ciro. Já os de Amôedo e Alvaro Dias vão prioritariamente para o candidato do PSL. A maior

Na TV, Alckmin dirá que Bolsonaro não entende de economia e que

O candidato do PSDB à Presidência, Geraldo Alckmin, levará à TV na noite desta quinta-feira (20) uma nova propaganda atacando a campanha de Jair

Revista 'The Economist' chama Bolsonaro de 'ameaça para a América

Matéria de capa da publicação diz que o presidenciável do PSL seria 'presidente desastroso'. Capa da The Economist sobre Jair Bolsonaro The

Deputados do 'Centrão' já abandonam Alckmin e começam a fazer

Os candidatos à Presidência Geraldo Alckmin (PSDB) e Jair Bolsonaro (PSL) Adriana Spaca/Framephoto/Estadão Conteúdo / Myke

Bolsonaro enquadra Paulo Guedes e gera apreensão no mercado

Do hospital, Jair Bolsonaro (PSL) enquadrou seu conselheiro econômico, Paulo Guedes, gerando apreensão no mercado. A leitura de operadores é que

Em campanha em Guarulhos, Alckmin diz que é contra aumentar a carga

Intenção de recriar o imposto foi ventilada pelo núcleo econômico da campanha de Jair Bolsonaro. Nesta quarta (19), em publicação em rede

Marina Silva diz que PT, MDB e PSDB já 'tiveram chance' e levaram o

Candidata da Rede à Presidência da República fez campanha na manhã desta quinta-feira (20) em Taubaté, no interior de São Paulo. Marina Silva

Alvaro Dias diz que voto útil é 'assinar atestado de burrice'

O candidato do Podemos foi entrevistado pelo G1 e pela CBN nesta quinta-feira (20). Ele também falou sobre trocas de partido e coligação com PSC,

TSE nega pedido de Boulos para tirar da internet vídeo de humor que

Defesa do PSOL disse que canal imputava crime ao candidato; maioria dos ministros disse que peça está protegida por liberdade de expressão. O

Bahia tem a gasolina mais cara do Nordeste e a sexta mais cara do

Um levantamento feito pela Agência Nacional do Petróleo (ANP) constatou que a Bahia possui a gasolina mais cara do nordeste, valendo em média R$

Nossos Apoiadores: