Os eleitores que perderam ou tiveram extraviado o título de eleitor, e que pretendem requerer a segunda via do documento foram da cidade onde votam, podem realizar a solicitação até o dia 8 de agosto. Já os eleitores que estão em seu domicílio eleitoral e querem tirar a segunda via têm até 10 dias antes da eleição, ou seja, até 27 de setembro, para realizar o procedimento, segundo o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-BA).

O procedimento só precisa ser feito por quem quer ter em mãos o título de papel. Sem ele, é possível votar com o e-Título, documento digital que pode substituir o título de papel no dia da eleição, ou apresentando um documento oficial com foto. Quem teve o título cancelado pela não realização do recadastramento biométrico, no entanto, não pode votar nas eleições de 2018 e só pode regularizar a situação depois das eleições, a partir de novembro, informa o TRE-BA.

As eleições 2018 serão realizadas no dia 7 de outubro, em primeiro turno, e no dia 28 de outubro, nos casos de segundo turno. Para tirar a segunda via do título é necessário apresentar um documento de identificação original com foto - a exemplo de RG, Carteira de Trabalho e Previdência Social, carteira emitida pelos órgãos criados por lei federal, controladores do exercício profissional (OAB, CRM, CREA etc) ou Carteira Nacional de Habilitação.

Não será aceito o modelo antigo do passaporte, por não conter dados de filiação. Além disso, os documentos devem estar em bom estado e dentro do prazo de validade. Os eleitores que pretendem tirar a segunda via do título fora do domicílio eleitoral pode fazer a solicitação junto a qualquer cartório eleitoral.

O eleitor deve estar quite com a Justiça Eleitoral, ou seja, não poderá ter débitos por ausência às urnas ou aos trabalhos eleitorais. A consulta à situação pode ser feita por meio do nome do eleitor ou do número do título no site do TRE-BA.

Além da quitação, o interessado não poderá possuir condenação criminal cuja pena não tenha sido integralmente cumprida, possuir condenação por improbidade administrativa cuja pena de suspensão de direitos políticos não tenha sido cumprida; estar cumprindo ou não ter prestado o serviço militar obrigatório, ter pendência no cadastro eleitoral referente a não apresentação de prestação de contas de campanha eleitoral e inabilitação.


Juízes fazem dossiê para rebater Bolsonaro e blindar a Justiça do

Bolsonaro acenou com a possibilidade de acabar com a Justiça do Trabalho A Associação Juízes para a Democracia (AJD), entidade não

Seis pontos mal explicados no decreto pró-armas de Bolsonaro

Afrouxamento nos requisitos para registro abre espaço para arsenal ilimitado, corrupção policial e explosão na taxa de acidentes domésticos O

ACM Neto defende que Maia continue a negociar com PT

Apesar da resistência dos petistas ao nome de Rodrigo Maia (DEM) à presidência da Câmara dos Deputados, o presidente nacional do DEM, o

Detran divulga lista de motoristas que podem perder CNH; confira

Bahia; Foi divulgada a lista dos motoristas que podem perder a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) na Bahia. Segundo Departamento de

A NICA DA LIBERDADE 199

Ramiro Guedes VERDADE INDIZÍVEL “A tristeza é a primeira que desfalece. A solidão é a segunda que desmaia. A beleza é a terceira que

MBL apresenta representação criminal contra Gleisi Hoffmann na PGR

Após a presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, comparecer à posse do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, o Movimento Brasil Livre (MBL)

Plano para demarcações indígenas pode parar na Justiça

Nas primeiras horas de governo, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) editou uma medida provisória e um decreto que esvaziam as principais atribuições

Ministra Damares se envolve em nova polêmica: a teoria da evolução

Segundo ministério, declaração foi dada em contexto teológico, sem relação com gestão pública. Damares já disse que meninos vestem azul e

Governo Bolsonaro confirma saída de pacto de migração da ONU

Em telegrama emitido nesta terça-feira, o Ministério das Relações Exteriores pediu a diplomatas brasileiros que comuniquem à ONU que o Brasil

'Não se deve misturar ciência com religião', diz ministro Marcos

Ele rebateu fala da ministra Damares sobre Teoria da Evolução O ministro de Ciência e Tecnologia Marcos Pontes rebateu, nesta quinta-feira,

UAI Brasil
O teixeirão 2018
Connect Informática
Nossos Apoiadores: