A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) propôs nesta terça-feira (7) uma revisão no orçamento da Conta de Desenvolvimento Energético (CDE) de 2018. A revisão vai significar um custo de R$ 1,446 bilhão para os consumidores, para abastecer o fundo do setor elétrico. O valor será repassado por meio da tarifa de energia, na conta de luz.

A proposta da Aneel ainda passará por audiência pública entre os dias 8 e 28 de agosto, mas o aumento da CDE já será repassado para as tarifas de energia que forem reajustadas a partir desta terça. A audiência servirá para que sejam discutidos detalhes do reajuste.

O diretor-geral da Aneel, Romeu Rufino, afirmou que o reajuste impactará nos próximos processos tarifários. "Por exemplo, hoje nós já deliberamos dois processos. Ele [reajuste] já foi incorporado", disse.

O fundo financia medidas como pagamento de indenizações a empresas; subsídio à conta de luz de famílias de baixa renda; e compra de parte do combustível usado pelas termelétricas que geram energia para a região Norte do país e para programas como o Luz Para Todos.

O aumento foi proposto depois que a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), responsável por administrar o fundo, verificou que o orçamento da CDE de 2018 seria insuficiente para pagar todas as despesas.

Reajustes

A nova despesa deve ser repassada para todas as tarifas que forem reajustadas ainda este ano. Para as empresas que já passaram por reajuste em 2018, o valor só será incluído na tarifa dos consumidores em 2019.

Um dos pontos que levou à previsão de déficit na CDE de 2018 foram os empréstimos dados às distribuidoras da Eletrobras que serão privatizadas.

Como a privatização das empresas atrasou – a única privatizada até o momento foi a do Piauí – o empréstimo dado às distribuidoras foi prorrogado, o que reduziu o repasse de recursos da Reserva Geral de Reversão (RGR) para a CDE, afetando o orçamento da conta.

Outro ponto de destaque foi o aumento na previsão de gastos com subsídios, como de consumidores de baixa renda e irrigantes. A previsão de gastos com esses descontos tarifários aumentou R$ 1,418 bilhão com relação ao orçamento original da CDE de 2018.

O custo total da Conta de Desenvolvimento Energético em 2018 atualmente é de R$ 18,8 bilhões, com a mudança o custo passará para R$ 19,6 bilhões, um aumento de R$ 783 milhões.

O valor que será pago pelos consumidores é maior do que o aumento da despesa total da CDE porque além de aumento das despesas, houve uma redução de algumas receitas, como os repasses da RGR.

Subsídios

Romeu Rufino afirmou que o aumento do gasto com descontos tarifários, os chamados subsídios, demonstra a necessidade de discutir esses benefícios que acabam pesando na conta de todos os brasileiros.

“Não é de hoje que estamos fazendo esse alerta. A questão do subsídio precisa ser repensada de uma forma mais ampla”, afirmou.

Nesta semana o Senado pode votar um projeto que facilita a privatização das distribuidoras de energia. Uma das emendas ao projeto, aprovada na Câmara, amplia, por exemplo, o alcance do desconto tarifário para os consumidores de baixa renda. O projeto garante gratuidade de tarifa de energia elétrica a famílias de baixa renda até o consumo mensal de 70 kilowatt/hora (kWh).

Essa gratuidade também será paga pela CDE, mas segundo Rufino, ainda é necessário a aprovação, sanção e regulamentação da mudança para que a Aneel avalie quando a medida terá impacto no fundo.

Fonte: G1


Comitê de Direitos Humanos da ONU recomenda que o Estado brasileiro

SÃO PAULO - O Comitê de Direitos Humanos da ONU acolheu, em caráter liminar, o pedido da defesa do ex-presidente Lula para que ele possa disputar

Preso, ex-deputado Eduardo Cunha quer Lula candidato

O ex-deputado federal Eduardo Cunha (MDB) voltou a se manifestar nesta sexta-feira (17), com uma ‘Carta à Nação brasileira’ publicada no

Propaganda eleitoral paga na internet terá que ser identificada

Com o começo oficial da campanha eleitoral, teve início também a divulgação de publicidade voltada à disputa de outubro. Além dos

Bahia tem 877 mil pessoas que deixaram de procurar emprego; esse é o

Bahia: Uma pesquisa divulgada pelo IBGE mostra que o número de baianos que deixaram de procurar emprego voltou a crescer e é o mais alto em

MP Eleitoral recomenda que emissoras baianas não promovam

A veiculação de propagandas políticas e a difusão de opiniões, durante as campanhas, é ilegal e desequilibra a disputa eleitoral. O

Prefeito Temóteo Brito conquista voos de Teixeira para Salvador e

Teixeira de Freitas: Depois de participar de diversas reuniões com representantes da Azul Linhas Aéreas Brasileiras S.A, o Prefeito Temóteo

Documentos reforçam suspeita de caixa dois de Serra, diz telejornal

Documentos enviados ao Brasil pelo governo da Suíça reforçam suspeitas de caixa dois na campanha do senador José Serra (PSDB) ao governo de

Bolsonaro amplia: outros 3 candidatos disputam 2º turno

O novo levantamento do Paraná Pesquisas, divulgado nesta quarta-feira (15), mostra o deputado federal Jair Bolsonaro (PSL) na liderança da

Patrimônio de Rui Costa cresce 255,8% aproximadamente em quatro anos

O patrimônio de Rui Costa (PT) cresceu em 255,7% nos últimos 4 anos, desde que o petista assumiu o governo do Estado em 2014. De acordo com a

Início dos trabalhos legislativos em Lajedão é marcado por posse

Lajedão: Na noite desta última segunda-feira (13), retornaram os trabalhos legislativos da Câmara Municipal de Vereadores da cidade de Lajedão,

Nossos Apoiadores: