De 35 candidatos que doaram mais de R$ 1 milhão para a própria campanha, 18 não se elegeram. Juntos eles investiram mais de R$ 114 milhões.

Arte/G1

Metade dos candidatos que colocaram mais de R$ 1 milhão do próprio bolso na campanha de 2018 não se elegeu.

Segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral, 35 candidatos fizeram autodoações milionárias. Desses, 18 não conseguiram se eleger. Outros 16 venceram e 1 segue na disputa no segundo turno.

Para calcular o valor total das autodoações, o TSE também considera os recursos próprios de vices e, no caso dos senadores, os do 1º e 2º suplentes.

O valor das autodações varia de R$ 1 millhão a R$ 54 milhões. Essa última foi a quantia investida pelo presidenciável Henrique Meirelles (MDB), que ficou em 6º na disputa pelo Palácio do Planalto.

Depois do emedebista, os candidatos que mais destinaram recursos próprios às campanhas foram Carlos Amashta (PSB), que concorreu ao governo do Tocantins, com R$ 3,6 milhões, que não se elegeu; e Ibaneis (MDB), que foi para o segundo turno na disputa pelo governo do Distrito Federal, com R$ 3,3 milhões.

O cargo mais almejado pelos candidatos que fizeram autodoações milionárias é o de deputado federal: 17 dos 35 tentaram uma vaga na Câmara. Outros 13 visaram ao Senado e 4, o governo de algum estado – além de Meirelles, que buscou a Presidência.

Os 35 candidatos estão distribuídos por 16 partidos. O MDB tem o maior número, 5, seguido do Podemos e do PSB, com 4 cada um. Entre as unidades da federação, Distrito Federal e São Paulo lideram, cada uma com 4.

Dinheiro não basta

De acordo com o pesquisador Arthur Fisch, do Centro de Política e Economia do Setor Público da FGV, muitos milionários perdem porque não basta ter dinheiro próprio para vencer.

"Muita gente tinha o projeto de ser político e ganhar a eleição, pessoas que não necessariamente tinham uma base social ou faziam parte de partidos ou da política. Mas, sem o apoio de partidos, ou mesmo de movimentos, é muito difícil para um candidato se eleger só gastando dinheiro", diz Fisch.

Além disso, segundo Fisch, candidatos com menos recursos próprios conseguem dinheiro de outras formas, e podem acabar por ter uma campanha mais rica do que a de um milionário.

Concentração

As autodoações somaram R$ 334 mlhões em 2018. Desse total, R$ 115 milhões foram investidos pelos 35 candidatos que colocaram mais de R$ 1 milhão cada um. Isso significa que 0,1% das 26.830 candidaturas aptas reúnem um terço dos recursos próprios investidos por candidatos nas eleições de 2018.

Os candidatos podem financiar a campanha com recursos próprios até o limite de gastos estabelecido para cada cargo. Ou seja, não se aplica a eles o teto para doações de pessoas físicas, que é calculado com base no rendimento bruto no ano anterior ao da eleição (2017, no caso).

Limite de gastos no 1º turno destas eleições:

Presidente: R$ 70 milhões;

Governador: R$ 2,8 milhões a R$ 21 milhões, conforme o número de eleitores do estado;

Senador: R$ 2,5 milhões a R$ 5,6 milhões, conforme o número de eleitores do estado;

Deputado federal: R$ 2,5 milhões;

Deputado estadual/distrital: R$ 1 milhão.


Após denúncia sobre ar-condicionado quebrados no SAC/Teixeira, SAEB

Teixeira de Freitas: Após matéria publicada no Liberdade News denunciando a alta temperatura no SAC por conta do ar-condicionado que está

Declaração do IR deve ser entregue a partir do dia 7 de março

A Declaração de Imposto da Pessoa Física deve ser entregue entre 7 de março e 30 de abril de 2019, pela internet. As regras para a entrega da

Criminalização da homofobia: Julgamento é suspenso no STF

O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), leu nesta quinta-feira, 21, o quarto voto favorável à equiparação da

Vereda: Prefeito reeleito tem contas de 2017 rejeitadas

Vereda: O prefeito de Vereda, no extremo sul, Dinoel Souza Carvalho, teve as contas rejeitadas referente ao ano de 2017. A punição foi

Clientes desmaiam no SAC/Teixeira por conta do calor: Ar-condicionado

Teixeira de Freitas: Clientes do Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC) denunciaram a situação de extremo calor na unidade por falta da

Exclusivo: áudios desmentem o presidente Jair Bolsonaro

Jornalista diz que Bebianno vazou áudios Nos bastidores da crise que resultou na demissão de Gustavo Bebianno da Secretaria-Geral da

Governo apresenta hoje a proposta de reforma da Previdência

Expectativa é que Bolsonaro entregue a proposta pessoalmente ao Congresso. Governo já confirmou idade mínima de 65 anos para homens e 62 para

Exportação de jumentos do Brasil para a China vira caso de polícia

Cerca de 200 jumentos foram encontrados mortos em uma fazenda na cidade de Canudos, a 372 km de Salvador No final do mês passado, algum morador

No fim das contas, caso Bebianno tem o mesmo DNA da Lava Jato

Otávio do Rêgo Barros, o porta-voz da Presidência, até tentou despistar. Foi curto ao comunicar a demissão do ministro Gustavo Bebianno, e

Bolsonaro assina Projeto de Lei Anticrime

O presidente Jair Bolsonaro assinou nesta terça-feira, 19, em solenidade no Palácio do Planalto, o Projeto de Lei Anticrime. O ministro da

UAI Brasil
O teixeirão 2018
Connect Informática
Nossos Apoiadores: