A Bahia apresentou um aumento de 57 mil pessoas que trabalham nas ruas em 2017, segundo aponta a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua) divulgada, nesta quinta-feira (8), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O número cresceu 26,2% em relação a 2016, o que significa maior aumento em termos absolutos do país e segundo maior em termos percentuais, abaixo apenas do Amapá (+54,8%). Os dados são referentes à comparação entre 2016 e 2017.

De acordo com o estudo, em 2016, 217 mil pessoas trabalhavam nas ruas do estado. Já no ano seguinte foram 274 mil pessoas. O número do ano passado é o maior do estado desde 2012, e o segundo maior do país, ficando abaixo apenas do total de São Paulo, que possui 284 mil pessoas que trabalham nas ruas.

Conforme aponta a pesquisa, o crescimento do número de pessoas trabalhando nas ruas, na Bahia, entre 2016 e 2017, se concentrou fora da capital. Salvador, que já havia registado uma expansão desse grupo de trabalhadores entre 2015 e 2016 (que foi de 32 mil para 61 mil pessoas), teve uma leve redução em 2017 para 58 mil pessoas. Ou seja, entre 2016 e 2017, a redução foi de três mil pessoas trabalhando nas ruas da capital baiana.

Entre os anos analisados, a pesquisa ainda traz dados de que o trabalho nas ruas do estado cresceu proporcionalmente mais entre as mulheres (+33,2%) do que entre os homens (+22,3%). O número de mulheres de 14 anos ou mais de idade que tinham as ruas como local de trabalho passou de 78 mil para 104 mil, entre 2016 e 2017. Já o contingente masculino aumentou de 139 mil para 170 mil.

Assim, em 2017, na Bahia, o trabalho em vias ou áreas públicas era mais representativo entre as mulheres (6,4% das que estavam ocupadas trabalhavam nas ruas) do que entre os homens (5,4%).

A pesquisa traz também informações sobre associação das pessoas aos sindicato, além do registro no Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ). Confira:

De 2016 para 2017, houve aumentos na formalização (existência de CNPJ) entre trabalhadores por conta própria (de 9,8% para 10,2% do total) e empregadores (de 66,1% para 67,8%).

Em 2017, taxa de sindicalização dos trabalhadores cai na Bahia, de 16,9% para 15,4%, chegando ao menor percentual desde 2012.

Fonte: G1


Cerca de 75% dos municípios baianos demitirão servidores

Motivo é ter excedido o limite de 54% imposto pela Lei de Responsabilidade Fiscal Com dificuldade para pagar os salários e manter os serviços

Moro é exonerado do cargo de juiz para ser ministro do governo

O presidente do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), desembargador federal Thompson Flores, assinou, na tarde desta sexta-feira (16),

A NICA DA LIBERDADEE 191

Ramiro Guedes A  PALAVRA EM A “LESTE DO ÉDEN” Ler A leste do Éden, de Steinbeck, é sempre um exercício de mergulho nas mais fundas e

Com depoimento, Lula passa a ter duas ações em fases avançadas

O depoimento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva nesta quarta-feira (14) marca o encerramento de uma das últimas fases da ação penal do

Vídeo: Prefeito Temóteo assina Ordem de Serviço para asfaltamento

Teixeira de Freitas: O evento aconteceu na noite da última terça-feira 13 de novembro, na Faculdade do Sul da Bahia–FASB. A mesa foi formada

Por que Vargas criou o Ministério, que Bolsonaro quer extinguir

Vargas criou o ministério para intermediar relações entre trabalhadores e empresários, função até então do Ministério da Agricultura Caso

Vídeo: Câmara Municipal de Lajedão aprova por unanimidade Moção

Lajedão: Na sessão ordinária da última segunda-feira, 12 de novembro, o vereador Rodrigo Silva Caires apresentou uma Moção de Aplausos ao

Bahia viola LRF e ultrapassa limite de gastos com pessoal em 2017

A Bahia superou em 2017 o limite previsto na Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) de 60% da receita corrente líquida em gastos com pessoal,

Bolsonaro anuncia general do Exército Ministro da Defesa

O sétimo ministro confirmado por Bolsonaro é o general Fernando Azevedo e Silva "Bom Dia! Comunico a todos a indicação do General-de-Exército

Vice-governador de MG Antonio Andrade e outros 15 já estão soltos

Antonio Andrade foi liberado juntamente com outros 17 implicados na Operação Capitu, da Polícia Federal, que investiga organização criminosa,

UAI Brasil
O teixeirão 2018
previcon
Connect Informática
Nossos Apoiadores: