Foi sancionada na última quarta-feira (27) pelo presidente Michel Temer, uma lei que permite que recém-nascidos sejam registrados com naturalidade da cidade onde a mãe mora e não necessariamente no local onde eles nasceram. Com a medida, nas certidões de nascimento constarão a data do registro, a data do nascimento e a naturalidade, e caberá ao declarante no registro do cartório indicar a cidade de nascimento ou de residência da mãe como naturalidade do bebê.

Quando se trata da Bahia, na prática, a ação beneficiará municípios pequenos e médios que não possuem maternidade. "É bom ser natural de sua cidade. Só porque dormiu uma noite e nasceu você não deveria ter que ser registrado em outro local", disse o prefeito de Gavião, Raul Soares (PSD). Mulheres da cidade de Gavião normalmente vão até Riachão de Jacuípe ou Capim Grosso para realizarem o parto. O prefeito de Andaraí, João Lúcio (PSD) concorda com a fala de Soares. "Tem a questão do orgulho e do pertencimento, acaba até afetando na questão da identidade, de nascer na cidade onde muitas vezes você construiu a vida", explicou.

Outro fato apontado por ele é que no caso de cidades em que o nascimento não é registrado, muitas vezes acontece a retração populacional. Quando a retração é constatada pelo Censo Demográfico impacta diretamente na diminuição dos recursos do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). "Há municípios cuja população diminuiu e por consequência houve diminuição do recurso. Quanto maior a população, maior possibilidade de angariação de recurso", afirmou o gestor de Andaraí.

Quando se trata do município de Lafaiete Coutinho, o prefeito José Freitas de Santana explicou que mesmo sem maternidade, a lei não afetará a cidade. "Apesar das mães geralmente darem luz em Jequié, os bebês normalmente são registrados em Lafaiete, então não impacta em nada", ressaltou.

Até 2020, mais de 80 milhões de pessoas no mundo terão glaucoma

A Organização Mundial de Saúde (OMS) e centros de pesquisas internacionais estimam que, em 2020, 80 milhões de pessoas no mundo terão

Médicos cubanos movem ações para permanecerem no Brasil

Os médicos cubanos do Programa Mais Médicos ingressaram com ações na Justiça contra a Organização Panamericana de Saúde (opas) para poderem

Bruno Magno passará por nova amputação e precisa da sua ajuda

Bruno Magno Pereira de 22 anos, terá que passar por um novo procedimento cirúrgico para uma amputação na perna direita. O jovem que nasceu e

Quase tudo pronto: Policlínica será inaugurada no dia 17 de

Teixeira de Freitas: O Prefeito de Teixeira de Freitas, Temóteo Alves de Brito, Presidente do Consórcio de Saúde, esteve hoje, quarta-feira

Radiografia revela pinça cirúrgica deixada dentro de paciente

Um morador da cidade de Juiz de Fora, em Minas Gerais, descobriu uma pinça cirúrgica que estava dentro de seu abdome. Segundo informações do

Cidades baianas recebem 116 médicos brasileiros formados no exterior

A Bahia recebeu nesta segunda-feira (9) 116 médicos brasileiros formados no exterior para integrar o programa Mais Médicos. Os profissionais vão

Mutirão da saúde em Alcobaça para atender pacientes com glaucoma

A ação será realizada no próximo dia 19 de outubro, na Estratégia de Saúde da Família (ESF) 01, localizada no centro de Alcobaça. Ao longo

Saúde: Menino de 11 anos fica cego devido a restrição alimentar

Um menino de 11 anos foi diagnosticado com cegueira devido a uma restrição alimentar. Ele sofria de eczema e múltiplas alergias, o que levou à

Vestibular Pitagoras 2017.2
Casa das Correias
New Impress
previcon
Lecão Car 2017
Connect Informática
Nossos Apoiadores: