A Organização Mundial da Saúde (OMS) aprovou, em 2014, resolução que considera a psoríase uma doença crônica e incapacitante. No entanto, ainda hoje os pacientes brasileiros não contam com todos os tratamentos disponíveis, seja via Sistema Único de Saúde (SUS) ou planos privados de assistência. De acordo com o dermatologista Gleison Duarte, os procedimentos de alto custo não entram no rol do SUS ou da Agência Nacional de Saúde (ANS).

"Os pacientes não conseguem pagar, são tratamentos bastante caros. Quando há a possibilidade, eles acessam judicialmente, seja na rede pública ou privada", afirmou. O especialista lembrou que o tratamento é de uso contínuo, já que a doença não tem cura. Neste domingo (29), é celebrado o Dia Mundial da Psoríase, uma doença de pele que se caracteriza por lesões avermelhadas que descamam.

A incidência é maior no couro cabeludo, cotovelos e joelhos. Devido a esses sintomas, os portadores ainda sofrem com uma consequência indireta, o preconceito. O Relatório Mundial sobre Psoríase e Felicidade (RMPF), divulgado pelo Instituto de Pesquisa da Felicidade, na Dinamarca, mostrou que 54% das mulheres e 28% dos homens brasileiros que vivem com psoríase sentem ansiedade e tensão psicológica. Uma das principais razões do preconceito é o medo de contágio, que não acontece nessa enfermidade.

"O preconceito pode comprometer completamente a vida profissional e afetiva das pessoas", lamentou Duarte. "A psoríase não é transmissível ou contagiosa. É uma doença crônica relacionada a uma desregulação do sistema imune, responsável por nos defender. Nas doenças autoimunes, o sistema acaba combatendo o próprio corpo", explicou. No Brasil, aproximadamente 5 milhões de pessoas são portadoras de psoríase.

Número de embriões humanos congelados cresce 17% no Brasil

O Brasil registrou crescimento de cerca de 17% no número de embriões humanos produzidos pelas técnicas de fertilização in vitro

Alcobaça lança “Consultório Móvel” para atender comunidades

Alcobaça: O anúncio oficial foi feito nesta quinta-feira (17), quando já foram realizados os atendimentos na Comunidade Pequi (localidade

Número de casos de H1N1 sobe 14% na Bahia em seis dias

Em seis dias, os casos confirmados de H1N1 subiu de 100 para 114 na Bahia. O avanço representa um aumento de 14%, segundo dados divulgados pela

Recém-nascida de 6 quilos chama a atenção de médicos em MG

Um parto ocorrido na maternidade da Santa Casa de Misericórdia e Hospital São Vicente de Paulo em Porteirinha, no Norte Minas, surpreendeu e

Ministro Gilberto Occhi quer planos de saúde alternativos

O ministro da Saúde, Gilberto Occhi, encomendou à Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) a retomada da discussão sobre novos formatos de

Contrato do Ministério para testes rápidos de HIV é suspenso

O Tribunal de Contas da União (TCU) decidiu suspender cautelarmente o contrato firmado pelo Ministério da Saúde com a empresa Orange Life

Paciente que estava internado com Guillain-Barré morre

Valdemir de Jesus dos Santos, de 53 anos, que estava internado após ser diagnosticado com a síndrome de Guillain-Barré, teve uma parada

Morre 5ª criança com suspeita de infecção por raiva humana

A Secretaria de Saúde Pública do Pará confirmou, na noite de sexta-feira (11), a morte da quinta vítima por suspeita de raiva humana na ilha

Em oito anos, Brasil perdeu 34 mil leitos hospitalares do SUS

O Brasil perdeu 34 mil leitos hospitalares em unidades do Sistema Único de Saúde (SUS) nos últimos quatro anos. De acordo com levantamento feito

Mais de 500 casos de chikungunya são confirmados em Teixeira

Teixeira de Freitas: De janeiro até 25 de abril deste ano, 546 casos de chikungunya foram confirmados em Teixeira de Freitas, cidade no extremo

Nossos Apoiadores: