A cada 36 minutos, um homem morre no Brasil vítima de câncer de próstata. Apenas em 2015, o Ministério da Saúde registrou 14.484 mortes devido à doença. Com o objetivo de conscientizar os brasileiros sobre a importância de exames preventivos e diagnóstico precoce, a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU) realiza neste mês a campanha Novembro Azul.

De acordo com Joabe Carneiro, presidente da SBU-Bahia, a alta incidência de câncer de próstata está relacionada principalmente a hábitos não-saudáveis de vida, assim como ao envelhecimento da população. "A terceira idade é justamente a fase da vida em que aumentam os casos. A próstata é uma glândula que cresce ao longo da vida do homem.

No entanto, chega uma época em que ela cresce com maior rapidez, entre os 40 e 50 anos. Cada vez se vive mais, e isso oferece um tempo maior para essa doença se manifestar", explicou. Dados da SBU apontam que 20% dos pacientes são diagnosticados em estágios avançados da doença, o que faz com a taxa de mortalidade chegue a 25% dos casos. No entanto, um diagnóstico precoce leva a 90% de chance de cura. Para isso, é necessária a realização dos exames de Antígeno Prostático Específico (PSA) e toque, que ainda é alvo de muito preconceito.

"Diferente da mulher, que desde cedo é orientada a fazer exame preventivo, o homem tem a cultura de esquecer essa questão. Tem muito também o preconceito e medo de perder a ideia do 'super-homem'. Muitos não querem procurar por pensar que quem procura acha", avaliou o profissional. "Da mesma maneira que a mulher procura o ginecologista, o homem deve procurar o urologista para se orientar não só com relação ao câncer de próstata, mas também outros problemas masculinos". Carneiro ainda explicou a diferença entre crescimento benigno e maligno da próstata e a influência do câncer sobre a fertilidade masculina.


Caixa instalada para mulheres abandonarem bebês nos EUA

A caixa, no quartel de bombeiros no Estado da Indiana, nos EUA, lembra mais um recipiente para cartas, mas, na verdade, é destinada a ter nela

Uma hora a mais de sono faz diferença?

Uma pesquisa recente mostra que a falta de sono afeta a memória e o desempenho no trabalho em áreas váriadas Muitos de nós fazemos isso.

O que é a neve preta que está caindo na Sibéria?

Cidade coberta por neve preta e tóxica fica próxima a uma mina de carvão Partes da cidade de Kiselyovsk, da região da Sibéria, na Rússia,

Distúrbios na visão, o sintoma muitas vezes ignorado da enxaqueca

Sintoma mais comum de doença que afeta 15% da população é a dor de cabeça, mas o que muitos não sabem é que ela pode se manifestar por meio de

Fevereiro roxo: entenda o lúpus, doença que afeta Selena Gomez

Doença autoimune causa inflamações na pele, articulações e órgãos; apesar de não ter cura, o lúpus pode ser tratado e paciente pode ter vida

Brasil corre risco de perder selo de erradicação do sarampo

O Brasil corre o risco de perder o certificado de erradicação do sarampo, obtido há três anos. Sem conseguir controlar a transmissão da

Prematuros apresentam mais risco de hidrocefalia

Mesmo com os avanços na medicina neonatal, os bebês que nascem prematuros (pré-termo), ou seja, com idade gestacional inferior a 37 semanas e

Fim do horário de verão: Como adaptar o corpo a essa mudança

O horário de verão chega ao fim neste sábado. Quem vive nos dez Estados e no Distrito Federal onde os relógios tiveram de ser adiantados há

Como fazer isotônico caseiro e saudável

Nutricionista norte-americana passa uma receita simples, prática e saudável de isotônico para você fazer em casa Inicialmente projetado para

Como o álcool altera nosso DNA e nos faz querer beber ainda mais

O consumo de grandes quantidades de álcool pode causar mudanças no DNA das pessoas, levando-as a ter ainda mais vontade de beber, segundo um

UAI Brasil
O teixeirão 2018
Connect Informática
Nossos Apoiadores: