As bebidas vegetais vieram mesmo para ficar! Alternativas ao tradicional leite da vaca ou demais bebidas de origem animal já podem ser encontradas nas versões líquida e em pó. As bebidas vegetais são elaboradas a partir de grãos e sementes como arroz, soja, aveia, amêndoas, entre outros. Pesquisas apontam que 70% da população possui intolerância a lactose e 7 entre 10 pessoas sentem desconforto depois de ingerir leite.

A lactose é um açúcar presente no leite que depende de uma enzima chamada lactase para ser digerida, porém a produção dessa enzima vai diminuindo com a idade, o que torna o leite um alimento de difícil digestão, causador de flatulência e diarreia. Não só a lactose, mas também a proteína do leite pode contra indicar seu consumo.

A proteína do leite é de difícil digestão. Quando não digerida, ela faz com que o nosso sistema imunológico responda e crie anticorpos contra ela, acarretando em alergias que podem se manifestar na forma de rinite, sinusite e outras inflamações. Além de não possuirem lactose e nem proteína do leite, as bebidas vegetais ainda são livres de colesterol, caseína e gorduras saturadas, presentes em bebidas de origem animal. Podem ser incluídas no café da manhã para acompanhar as frutas ou o café preto, em receitas doces e salgadas, e batidas com frutas e fibras, o que as faz uma ótima opção para os lanches intermediários.

Em entrevista, o nutrólogo Nataniel Viuniski, membro do Conselho para Assuntos de Nutrição Herbalife, informou que as vantagens das bebidas vegetais em relação ao leite são os 15% a mais de proteína, 70% menos gordura, 0% de LDL (colesterol ruim) e é fonte de fibra, diferente do leite. “A Herbalife lançou uma bebida vegetal substituta do leite, o NutreV que é indicado para dietas com restrição à lactose e para quem deseja uma alimentação saudável e rica em nutrientes.

O melhor conteúdo nutricional são as fontes de proteínas da soja, que é uma proteína completa e contém todos os aminoácidos que o corpo não produz, mas que são essenciais”, declarou. Outro trunfo da bebida alternativa é a segurança por não haver contraindicações e a saciedade prolongada. O nutrólogo ainda afirma que o consumo da bebida regula o intestino e alimenta as boas bactérias do corpo. As bebidas vegetais são facilmente encontradas nos supermercados, texturizadas ou isoladas, com pouca diferença de preço do leite tradicional.

Fonte: Bahianoticias


Caixa instalada para mulheres abandonarem bebês nos EUA

A caixa, no quartel de bombeiros no Estado da Indiana, nos EUA, lembra mais um recipiente para cartas, mas, na verdade, é destinada a ter nela

Uma hora a mais de sono faz diferença?

Uma pesquisa recente mostra que a falta de sono afeta a memória e o desempenho no trabalho em áreas váriadas Muitos de nós fazemos isso.

O que é a neve preta que está caindo na Sibéria?

Cidade coberta por neve preta e tóxica fica próxima a uma mina de carvão Partes da cidade de Kiselyovsk, da região da Sibéria, na Rússia,

Distúrbios na visão, o sintoma muitas vezes ignorado da enxaqueca

Sintoma mais comum de doença que afeta 15% da população é a dor de cabeça, mas o que muitos não sabem é que ela pode se manifestar por meio de

Fevereiro roxo: entenda o lúpus, doença que afeta Selena Gomez

Doença autoimune causa inflamações na pele, articulações e órgãos; apesar de não ter cura, o lúpus pode ser tratado e paciente pode ter vida

Brasil corre risco de perder selo de erradicação do sarampo

O Brasil corre o risco de perder o certificado de erradicação do sarampo, obtido há três anos. Sem conseguir controlar a transmissão da

Prematuros apresentam mais risco de hidrocefalia

Mesmo com os avanços na medicina neonatal, os bebês que nascem prematuros (pré-termo), ou seja, com idade gestacional inferior a 37 semanas e

Fim do horário de verão: Como adaptar o corpo a essa mudança

O horário de verão chega ao fim neste sábado. Quem vive nos dez Estados e no Distrito Federal onde os relógios tiveram de ser adiantados há

Como fazer isotônico caseiro e saudável

Nutricionista norte-americana passa uma receita simples, prática e saudável de isotônico para você fazer em casa Inicialmente projetado para

Como o álcool altera nosso DNA e nos faz querer beber ainda mais

O consumo de grandes quantidades de álcool pode causar mudanças no DNA das pessoas, levando-as a ter ainda mais vontade de beber, segundo um

UAI Brasil
O teixeirão 2018
Connect Informática
Nossos Apoiadores: