Frutas picadas ou picolés de baixa caloria cortados em cubos e gelo de água de coco são boas dicas para quem tomou essa decisão neste verão

O cuidado com hábitos alimentares ajuda na tarefa de deixar o cigarro de lado. Segundo a médica pneumologista Cristina Cantarino, Coordenadora do Centro de Tratamento de Tabagismo do Instituto Nacional do Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA), alguns alimentos podem interferir, atrapalhando ou ajudando a largar a dependência do cigarro.

"O fumante tem de prestar atenção nos mínimos detalhes para conseguir parar de fumar. Assim como ele reorganizou a mobília, por exemplo, para alterar aquele 'cantinho do cigarro' que o convidava a fumar, ele também tem prestar atenção no que come, pois isso pode ajudar significativamente", conta Cantarino. 

"Bebidas não alcoólicas geladas, por exemplo, servem bem em um 'kit de salvação'. Alguns se dão bem com frutas picadas ou picolés de baixa caloria cortados em cubos e gelo de água de coco", explica a pneumologista.

"Tenha sempre por perto cenoura crua cortada em palitinhos. Aipo e rabanete também podem ajudar. Mastigar cravos ou cristais de gengibre funciona para algumas pessoas e a água deve ser consumida por todos em grande quantidade. Pelo menos dois litros por dia", acrescenta. O ideal é o fumante observar quais são os alimentos ou bebidas que o levam ao cigarro, para evitar, assim como aqueles que na sua avaliação 'não combinam com o cigarro' - esses devem ser deixados sempre por perto. Esta avaliação é individual e varia entre os fumantes.

O café e o álcool são gatilhos e, na maioria dos casos, costumam levar à vontade de fumar. Evite-os. Faça uma substituição por suco de frutas, refrescos ou leite gelados, por exemplo. Na hora de fazer a substituição, escolha alimentos de sua preferência, que te tragam prazer, para que o processo não seja um sacrifício.

"O cigarro 'rouba', entre outras coisas, a Vitamina C e a imunidade. Portanto, escolha alimentos saudáveis como legumes crus e frutas. É hora de repor o que foi perdido e investir na saúde", finaliza Cantarino.

O tratamento do tabagismo é oferecido gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Ligue para o número 136 e se informe em quais Unidades Básicas de Saúde e Hospitais de seu município o tratamento está disponível. 

Com informações: Ascom/ Ministério da Saúde

MG decreta emergência em 94 municípios por febre amarela

O governo do Estado de Minas Gerais decretou estado de emergência de saúde pública em 94 municípios em razão da febre amarela. A medida,

2 mortes confirmadas por reação à vacina de febre amarela

Idosa de 76 anos e homem que ainda não teve identidade revelada morreram após a vacina. Outras três mortes estão em investigação. A cidade

Febre amarela, devo me vacinar? Veja o que é recomendado

Novos casos têm provocado longas filas nos postos de saúde. Veja para quem há recomendação de se vacinar. Com a notícia de novos casos de

Temóteo Brito faz entrega de centenas de óculos e próteses

Teixeira de Freitas: Centenas de pessoas receberam seus óculos e próteses dentárias na manhã desta quinta-feira, 18 de janeiro, em uma

Alcobaça vai realizar mais um mutirão de glaucoma

Será no próximo dia 1º de fevereiro. Os médicos - e toda a estrutura necessária para a análise e o diagnóstico da doença - estarão

Nova norma: cigarros devem ser vendidos longe de doces e brinquedos

O texto deverá ser publicado no Diário Oficial nos próximos dias A Diretoria Colegiada da Anvisa aprovou na última terça feira, uma

Teste em tempo real para HPV passa a ser feito pelo SUS na Bahia 

Exame para detecção do vírus será realizado no Lacen-BA  O teste em tempo real para detecção do vírus papiloma humano (HPV) já pode ser

Equilíbrios físico e mental: saiba mais sobre o Pilates

Método pode ser utilizado por diversos públicos e no atendimento de diferentes objetivos. Aliado na busca por um corpo equilibrado, forte e

Diagnóstico de Câncer já é coberto por seguro

Poucas palavras assustam mais as pessoas que “câncer”, doença que até a década passada tinha o peso de uma sentença de morte. Do início

Febre amarela: ministério registra 35 casos e 20 mortes no Brasil

Em meio ano, 20 pessoas morreram. Dados do Ministério da Saúde consideram meses de julho do ano passado a janeiro deste ano. SP e MG têm maior

Lecão natal
Casa das Correias
previcon
Connect Informática
Pitagoras Connect
Nossos Apoiadores: