Antes com 130 quilos, garota de 24 anos decidiu emagrecer com musculação e sem ajuda de remédios ou cirurgia. Meta é chegar à metade do que pesava e entrar em roupa “colada ao corpo”.

Depois de uma vida inteira dedicada aos prazeres da mesa e sem se importar com o inevitável reflexo na balança, a estudante de Boraceia (SP) Luziene Aparecida Ferreira, de 24 anos, tomou uma decisão há menos de um ano que já a fez perder 51 quilos.

A luta para emagrecer e os resultados tornaram a estudante conhecida na pequena cidade de pouco mais de 4 mil habitantes no interior de São Paulo. O G1 acompanhou um dia de Luziene, que chegou a pesar 130 quilos, na academia.

Em estado de obesidade mórbida, e pressionada pela aproximação de sua formatura no curso de pedagogia, prevista para o fim deste ano, Luziene decidiu em fevereiro de 2017 que iria perder nada menos que metade de seu peso.

“Tudo isso começou quando parei para pensar que minha formatura estava chegando. Eu decidi que queria chegar melhor para poder entrar naqueles vestidos bonitos que as formandas usam. E, para isso, precisaria mudar totalmente meu estilo de vida”, conta a estudante.

Decisão tomada, Luziene também se empenhou em não buscar soluções milagrosas, nem remédios ou intervenções cirúrgicas, do tipo bariátrica.

Ela conta que fechou a boca, adotou a reeducação alimentar como religião e recorreu aos exercícios físicos como uma atividade diária quase que obrigatória.

Passado quase um ano deste “pacote” de decisões, o resultado apareceu na silhueta e especialmente na balança. Luziene pesa hoje 79 quilos, ou seja, um emagrecimento de 51 quilos.

Como sua meta inicial era a de perder metade do peso que havia construído desde a infância, ainda faltam 14 quilos para a estudante chegar àquela condição que ela considera o ideal: 65 kg.

Receita do sucesso: Luziene conta que a mudança de hábitos que adotou foi focada justamente em duas áreas em que ela negligenciava: a alimentação e a atividade física – ela afirma que comia demais e era sedentária.

Criada em uma família com vários casos de obesidade, a alimentação da estudante era baseada em guloseimas em quantidades exageradas. Refeições como café da manhã e jantar eram facilmente substituídas por um pacote de biscoitos recheados.

“Hoje eu como muito proteína para ajudar a ganhar massa magra, arroz integral, saladas, frutas. Ou seja, tudo que seja diet e não faça mal, e com horário controlado para tudo isso”, explica.

Momento de fraqueza

Mas a caminhada de Luziene em busca de uma alimentação saudável também teve percalços. Logo no início, quando já havia perdido 25 quilos, a estudante admite que chegou a fraquejar pela “demora” em atingir os resultados.

Por isso, começou a buscar ajuda de remédios que acelerassem o processo de emagrecimento. Só não cedeu à tentação graças à ajuda de uma de suas professoras, Cássia Aparecida Magna, que a convenceu dos malefícios desse recurso.

“Esse foi o único momento em que pensei em tomar remédios, mas essa pessoa especial estava ao meu lado nesse momento de fraqueza e me aconselhou a seguir em frente com meus exercícios. Ela me convenceu que remédios desse tipo não fazem bem e por isso sou muito grata a ela”, destaca Luziene.

Esforço “inspirador”

Além da alimentação controlada, a atividade física em academia e com orientação também tem tido papel fundamental no processo de perda de peso da estudante.

Carlos Ortolani, um dos professores de educação física que acompanham Luziene, diz que a luta da estudante inspira e incentiva a todos na academia.

“A Luziene é uma aluna dedicada, exemplar, ela nos inspira nessa sua luta para poder entrar no vestido da formatura. Desde o começo ela vem tendo resultados e todos os alunos ao verem isso acabam se inspirando nela”, conta Ortolani.

O profissional de educação física destaca que o foco do treinamento da Luziene está na musculação que, segundo ele, tem papel decisivo no processo de perda de peso.

Com a nova silhueta, Luziene admite que não tem mais no espelho um inimigo e que já iniciou as pesquisas para seu vestido de formatura, com opções de alguns do tipo “colado ao corpo”.

“Eu tinha vergonha de me olhar no espelho e agora não tenho mais. Agora, já me olho e falo: ‘Tô bem, tô tranquila’. No começo é difícil, mas com o tempo a gente se acostuma com a nova rotina e agora eu quero cada vez mais”, diz a estudante.

A estudante conta que, agora, deu início a uma nova luta em seu processo em busca do corpo ideal.

Com a grande perde de peso, Luziene tenta viabilizar, através do SUS (Sistema Único de Saúde), uma cirurgia para a retirada das sobras de pele. O procedimento é garantido a pacientes que se submetem a cirurgia bariátrica pelo sistema público.

Fonte: Bem Estar/G1


O frigorífico que produz carne de frango sem matar uma ave

Há uma crise iminente diante do crescente apetite por carne no mundo. Será que um frango que cisca em uma fazenda em São Francisco pode ser a

Unacon realiza dia em homenagem ao Outubro Rosa em Teixeira

Teixeira de Freitas: Nesta quarta-feira, dia 17 de outubro, a Unidade de Alta Complexidade em Oncologia (Unacon) realizou o Dia Rosa em homenagem

Saiba mais sobre os Antinutrientes

Antinutrientes é a nova palavra da nutrição, mas não é exatamente o que o nome sugere Os antinutrientes – compostos encontrados em

O que sabemos sobre vitamina D para o desempenho físico

Os benefícios ainda são obscuros, mas especialistas dizem que não há mal nenhum em adicionar mais à sua dieta A vitamina D é um nutriente

O que você deve saber sobre o jejum intermitente

Guia do atleta que opta pelo jejum intermitente O jejum intermitente (JI) tem feito as rondas no mundo da saúde e bem-estar desde o início dos

Como o aquecimento global pode levar a falta de cerveja no mundo

Não é que os cientistas estejam botando água no seu chope. Nem é que o aquecimento global vá terminar esquentando também seu copo. Na

Foi decretado 2º surto de ebola na República Democrática do Congo

Segundo fontes relataram à Agência Efe, o surto tem entre suas principais causas a falta de conscientização sobre a doença e à desconfiança

Estudo: Explosão no número global de cesáreas é 'alarmante'

O volume de cesarianas quase dobrou no mundo em quinze anos e atingiu "proporções alarmantes" em alguns países, aponta estudo divulgado na última

Pacientes recebem atendimento para tratamento de Glaucoma em Teixeira

A Prefeitura Municipal de Teixeira de Freitas, através da Secretaria Municipal de Saúde, dá seguimento aos atendimentos para tratamento de

Conheça cinco plantas de casa que melhoram sua pele ressecada

Encha sua casa com plantas de casa – elas são boas para a sua pele Plantas são um grande aliado para que deseja ter um ambiente mais saudável

UAI Brasil
O teixeirão 2018
previcon
Connect Informática
Nossos Apoiadores: