A primeira dica é: use filtro solar! Se optar pelos filtros coloridos para ‘brincar’, não se esqueça de aplicar o protetor convencional antes.

Os adereços de carnaval podem causar problemas na pele e até mesmo nos olhos. No Bem Estar desta quarta-feira (7) o oftalmologista Renato Neves e a dermatologista e consultora Márcia Purceli deram dicas e falaram sobre os cuidados nesses dias de folia.

A primeira dica é: use filtro solar! Se optar pelos filtros coloridos para ‘brincar’, não esqueça de aplicar o protetor convencional antes. Quem vai curtir o carnaval ao ar livre pode optar pelo filtro solar infantil, que tem alto fator de proteção e é mais resistente à água. Outra proteção bem-vinda é o chapéu – incrementa a fantasia e bloqueia o sol.

Na hora de se preparar para a festa, as pessoas abusam da maquiagem, tinta, purpurina e até tatuagem. Evite maquiagens de baixa qualidade para não ter uma alergia. E nada de compartilhar seus produtos, para não correr o risco de compartilhar vírus e bactérias. Tinta no corpo só se tiver no rótulo o aviso: testado dermatologicamente.

Use um pó compacto antes de aplicar a purpurina. E não durma com ela no rosto. Para tirar, use demaquilante. Passe suavemente, para não irritar ou machucar a pele. Tatuagem temporária também está liberada, só fique atento a um possível processo de alergia. Cabelo colorido também pode! Os sprays saem com água e não agridem o fio.

Evite rasteirinhas e chinelos no carnaval. A melhor opção é aquele tênis confortável.

E o que está proibido? Lente de contato artificiais. Segundo o oftalmologista, essas lentes são muito grossas e tem curvatura única, diferentemente das lentes compradas em óticas e farmácias. Se quer usar lente diferente, consulte um médico. Nada de colocar purpurina nos olhos também. Se cair dentro dos olhos, pode riscar a córnea e provocar uma lesão. E óculos no sol só se tiver proteção UV.

Fonte: G1


Fiocruz revela que vírus Zika veio do Haiti para o Brasil

O vírus Zika que chegou ao Brasil é proveniente do Haiti, revelou um estudo desenvolvido pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), em Pernambuco.

Vacinação imuniza 10% das crianças contra pólio e sarampo

Na primeira semana da Campanha Nacional de Vacinação Contra a poliomielite e sarampo, 1,16 milhão de crianças se vacinaram contra a pólio e

Consumo excessivo de álcool aumenta risco de AVC e infarto

Pesquisa publicada no "Journal of American Heart Association" nesta sexta-feira (10) mostra que o consumo excessivo de bebidas alcoólicas em um

Secretário de Saúde visita Centro de Equoterapia de Teixeira

O Secretário Municipal de Saúde de Teixeira De Freitas, Max Almeida, visitou na tarde desta quinta-feira, 9 de agosto, o Centro de Equoterapia,

Diretoria da Policlínica apresenta dados e orienta sobre atendimento

Teixeira de Freitas: Nesta quarta-feira, dia 8 de agosto, a diretoria da Policlínica Regional do Extremo Sul reuniu a imprensa para apresentar

Turismo de saúde pode ser 3 vezes mais valioso que o convencional

O trânsito de pessoas entre cidades, estados e países para turismo é extremamente comum e lucrativo para os destinos visitados. Entretanto,

Menino de 2 anos coloca bateria no nariz em Medeiros Neto: Objeto foi

Medeiros Neto: Um menino de dois anos e sete meses de idade introduziu uma bateria dentro do nariz, no final da tarde da última sexta-feira (3),

Cresce número de médicos em busca de trabalho em Portugal

Nos últimos anos cresceu mais de oito vezes o número de médicos brasileiros em busca de trabalho em Portugal. De acordo com informações da

Mulher morre após esperar sete anos por vaga em hospital para

A dona de casa Josilene dos Santos, que aguardava por uma cirurgia cardíaca há sete anos, morreu na quinta-feira (2), em Juazeiro (BA).

Casos de sarampo passam de mil no ano, maior número desde 1999

O Brasil já tem mais de mil casos confirmados de sarampo em 2018. O número foi atualizado pelo Ministério da Saúde na quarta-feira (1º).

Nossos Apoiadores: