Março é conhecido como o Mês da Mulher e, por isso, usado para debater diversas questões relacionadas à população feminina, inclusive saúde. No entanto, são muito comuns histórias de mulheres, principalmente jovens, que se descuidam da saúde sexual. Para além da importância do uso de preservativo para prevenção de doenças sexualmente transmissíveis, torna-se necessário discutir a forma correta de uso das chamadas pílulas do dia seguinte, com o objetivo de evitar uma gravidez indesejada. “Ela não pode ser considerada um método anticoncepcional.

Tem adolescentes e adultas jovens, principalmente, que adotam a pílula do dia seguinte como método contraceptivo, mas não é. A taxa de eficácia é mais baixa, e a dose de hormônios é muito alta. Ela é para ser usada em uma emergência”, alertou a ginecologista Cristina Sá, em entrevista ao Bahia Notícias. De acordo com a profissional, o medicamento tem a capacidade de interromper a ovulação. No entanto, sua eficácia é baixa, em comparação ao anticoncepcional, e pode levar ao descontrole do ciclo menstrual, aumentar o risco de gravidez ectópica, além de modificar o muco cervical e o endométrio. “O que eu acho que falta na nossa população é a cultura do preservativo”, ressaltou. “A gente tem, aqui em Salvador, um índice de HPV altíssimo.

É a capital que tem a maior incidência de HPV e HTLV. A sífilis está voltando em todo o país também. Insistir no preservativo é fundamental”. Cristina Sá também explicou os sintomas, complicações e tratamentos da endometriose – caracterizada pelo crescimento inadequado do endométrio e que pode levar até mesmo à infertilidade. De acordo com a Associação Brasileira de Endometriose e Ginecologia Minimamente Invasiva, estima-se que mais de 6 milhões de mulheres sofrem de Endometriose no país. “Essa é uma enfermidade que tem início no sistema reprodutor, mas pode atingir intestino, bexiga... Quando é um caso de endometriose mais avançada, ela forma fibrose. Isso pode ainda levar à infertilidade. Sem falar que, quando é um quadro avançado, a mulher tem uma dor muito intensa na região pélvica, o que dificulta muito a qualidade de vida”, explicou a ginecologista.


Fiocruz revela que vírus Zika veio do Haiti para o Brasil

O vírus Zika que chegou ao Brasil é proveniente do Haiti, revelou um estudo desenvolvido pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), em Pernambuco.

Vacinação imuniza 10% das crianças contra pólio e sarampo

Na primeira semana da Campanha Nacional de Vacinação Contra a poliomielite e sarampo, 1,16 milhão de crianças se vacinaram contra a pólio e

Consumo excessivo de álcool aumenta risco de AVC e infarto

Pesquisa publicada no "Journal of American Heart Association" nesta sexta-feira (10) mostra que o consumo excessivo de bebidas alcoólicas em um

Secretário de Saúde visita Centro de Equoterapia de Teixeira

O Secretário Municipal de Saúde de Teixeira De Freitas, Max Almeida, visitou na tarde desta quinta-feira, 9 de agosto, o Centro de Equoterapia,

Diretoria da Policlínica apresenta dados e orienta sobre atendimento

Teixeira de Freitas: Nesta quarta-feira, dia 8 de agosto, a diretoria da Policlínica Regional do Extremo Sul reuniu a imprensa para apresentar

Turismo de saúde pode ser 3 vezes mais valioso que o convencional

O trânsito de pessoas entre cidades, estados e países para turismo é extremamente comum e lucrativo para os destinos visitados. Entretanto,

Menino de 2 anos coloca bateria no nariz em Medeiros Neto: Objeto foi

Medeiros Neto: Um menino de dois anos e sete meses de idade introduziu uma bateria dentro do nariz, no final da tarde da última sexta-feira (3),

Cresce número de médicos em busca de trabalho em Portugal

Nos últimos anos cresceu mais de oito vezes o número de médicos brasileiros em busca de trabalho em Portugal. De acordo com informações da

Mulher morre após esperar sete anos por vaga em hospital para

A dona de casa Josilene dos Santos, que aguardava por uma cirurgia cardíaca há sete anos, morreu na quinta-feira (2), em Juazeiro (BA).

Casos de sarampo passam de mil no ano, maior número desde 1999

O Brasil já tem mais de mil casos confirmados de sarampo em 2018. O número foi atualizado pelo Ministério da Saúde na quarta-feira (1º).

Nossos Apoiadores: