Para suprir a ausência de médicos nos rincões do país com o fim da parceria entre Brasil e Cuba para o programa Mais Médicos, o secretário da Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, propôs a transferência da operacionalização do programa para as mãos dos estados. A sugestão foi apresentada, nesta quarta-feira (28), em Brasília, durante reunião do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (CONASS).

 "A União assumiria o papel de regulação, monitoração, com a responsabilidade exclusiva de registro profissional de médicos intercambistas. E os estados poderão fazer uma gestão mais próxima do problema", explicou Vilas-Boas.

 O repasse de recursos seria direto da União aos estados e os custos loco-regionais de articulação e gestão junto aos municípios seriam assumidos pelos próprios entes federados.

 Os dados apresentados pelo Ministério da Saúde mostram que mais de mil médicos brasileiros se inscreveram no edital de chamamento, após a saída dos profissionais cubanos. Destes, 216 estão trabalhando. Contudo, o secretário afirmou que as baixas têm data prevista para acontecer. 

 "Nós não nos surpreendemos com o elevado número de brasileiros se inscrevendo no programa. Isso já vinha acontecendo ao longo dos últimos cinco anos. Só que um terço desses médicos passará nas provas de residência médica que ocorrem até janeiro próximo e vão sair do Mais Médicos e outro terço sairá até o final do ano, pelo mesmo motivo".

 Vilas-Boas também vislumbrou um cenário ainda mais delicado com o abandono de médicos que hoje atuam no programa de saúde da família para se inscreverem-se no Mais Médicos. "Isso pode levar a um problema grave na atenção básica", disse o secretário. 

 O Ministério da Saúde só vai abrir vagas do Mais Médicos para "intercambistas" [médicos formados em outros países] num próximo edital, sem data prevista para ser lançado. 

 A data de 14 de dezembro marca o prazo para que os profissionais brasileiros se apresentem nas unidades de saúde. Mas não há um arranjo jurídico que preveja a obrigatoriedade de continuidade, como acontecia com a cooperação com Cuba, conforme o secretário Fábio alertou. 

De acordo com a Organização Pan-americana da Saúde (OPAS), desde que Cuba decidiu encerrar o acordo, mais de 1,3 mil profissionais cubanos já deixaram seus postos de trabalho, retornando ao país de origem.

Por: Liberdadenews/ Ascom


Alergias: por que a condição está ficando cada vez mais comum

Em todo o mundo, as crianças estão mais propensas do que nunca a desenvolver alergias alimentares. As investigações recentes sobre a morte de

Como o ar livre faz seus filhos mais espertos

A liberdade de se movimentar e brincar do lado de fora inspira a criatividade e melhora a função cerebral Quando eu tinha oito anos de idade,

Maconha: droga ou remédio?

O uso da Cannabis sativa traz medo, dúvidas, problemas, mas também esperança e bem-estar para pessoas que têm algumas doenças. Vamos falar

Cientistas descobrem proteína capaz de impedir reprodução do ebola

Doença é uma das mais mortais que existem: mata até 90% dos infectados e ainda não há vacina nem medicamento disponível para tratar a

Bahia tem 255 cidades em alerta ou risco de surto de dengue

Divulgado nesta quarta-feira (12), o Levantamento Rápido de Índices de Infestação pelo Aedes aegypti (LIRAa) de 2018 apontou 186 cidades

Bahia busca ampliar repasses federais para saúde em 520 milhões

O secretário da Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, se reuniu nesta quarta-feira (12), em Brasília, com o ministro da Saúde, Gilberto Occhi, a

Picada letal de aranha: Pesquisadores brasileiros criam pomada eficaz

Segundo a pesquisadora Denise Tambourgi, a pomada é feita à base de tetraciclina, substância conhecida e já usada como antibiótico Ela é

Estudo Cientifico: Como não engordar na época do Natal

Engordar entre o Natal e o Ano Novo não é inevitável - embora exija algum esforço. Um estudo feito pela Universidade de Birmingham em parceria

Secretaria de Saúde atua na prevenção e acompanhamento de

Teixeira de Freitas; A Secretaria Municipal de Saúde, através do Centro De Testagem E Aconselhamento (CTA) realiza um importante trabalho com

Alimentos para proteger a pele, além do protetor solar

Um menu cheio de nutrientes para proteger a pele Você sabe o básico sobre proteção solar: passar uma camada generosa de protetor à prova

UAI Brasil
O teixeirão 2018
previcon
Connect Informática
Nossos Apoiadores: